A utopia andina como uma possibilidade revolucionária em José Carlos Mariátegui

  • Bruno Batista Bolfarini UFES

Resumo

O intelectual peruano José Carlos Mariátegui (1894-1930) propôs um projeto socialista heterodoxo que se voltou para a realidade nacional, enfatizando o aspecto mítico do passado incaico como força desencadeadora do processo revolucionário no Peru. Ao enxergar a necessidade de colocar o passado indígena como tradição nacional, como mito e não como restauração, Mariátegui propõe uma operação na qual o socialismo aparece como utopia, enquanto o elemento histórico, expressado pela tradição, conecta o passado autóctone com a expectativa revolucionária que se descortinava no horizonte. Desse modo, pretendemos nesse trabalho, a partir dos conceitos de “Utopia Andina” proposto pelo historiador Alberto Flores Galindo e de expectativa e revolução propostos pelo historiador alemão Reinhardt Koselleck, mostrar, como o “resgate” do passado incaico e sua junção com a modernidade idealizado por Mariátegui, através do ideal de “Utopia Andina”, adquiriu um caráter revolucionário e de vanguarda em seu pensamento e na concepção de seu socialismo heterodoxo.

Publicado
2018-12-29
Seção
Anais da Semana de História