O que diferencia, de fato, um Golpe de uma Revolução?

  • Sérgio Rodrigues de Souza Universidad Kennedy - UK (AR)

Resumo

Este artigo aborda a questão que envolve a pergunta clássica: O que diferencia, de fato, um golpe de uma revolução? A relevância científica deste trabalho concentra-se em ampliar a discussão em torno dos conceitos de golpe e de revolução tendo como ponto de partida um olhar fundamentado na semântica e na hermenêutica. A relevância social está em que poderá levar à população um esclarecimento maior em torno da diferença real entre um e outro ato de caráter político. Tem como objetivo apresentar a conceptualização de cada termo e esclarecer a relação de valor entre um e outro. Trata-se de uma investigação bibliográfica, factual, analítica, filosófica, tendo como bases epistemológicas de fundamentação os estudos de autores clássicos. Assumiu neste trabalho o enfoque materialista-dialético por compreender que é o método que melhor apresenta condições de revelar os aspectos internos e externo do objeto, suas causas e consequências com a realidade objetiva. Geralmente, a julgar pelos contextos, há evidencia maior em destaque em torno de um ou outro termo, conduzindo o leitor menos preparado a realizar uma leitura direcionada aos interesses de grupos ideológicos. 

 

Publicado
2018-12-29
Seção
Anais da Semana de História