INTERSETORIALIDADE E EDUÇÃO INCLUSIVA NA CONSTRUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO DEMÓCRATICA NO BAIRRO DE PAUL VILA VELHA-ES

  • Cisenando Antonio dos Santos

Resumo

O presente artigo tem como objetivo traçar um debate a respeito da intersetorialidade entre o CRAS e a Educação Especial no bairro de Paul no município Vila Velha. A metodologia utilizada foi um estudo de caso, elencando o trabalho desenvolvido pelas instituições, por meio de reuniões e parcerias. Em nossos resultados observamos novas possibilidades de assistência e resolutivas envolvendo profissionais no processo de educação e saúde e articulação entre vários setores das diferentes políticas públicas. As unidades de ensino recebem crianças público alvo, com as mais diversas complexidades dos problemas sociais, o que exige vários olhares, onde são necessários saberes e práticas distintos. As práticas intersetoriais da rede de proteção são diretrizes de todas as políticas públicas de atendimento à criança e ao adolescente; é pautado nessa direção que as reuniões ocorrem mensalmente.  A partir disso, representantes das diversas políticas públicas se encontram para planejar, acompanhar e avaliar ações desencadeadas com base do diagnóstico sistematizado das demandas do território; essas reuniões também têm função de subsidiar as necessidades das sub-redes.  É neste sentido que a educação inclusiva junto ao coletivo procura conhecer as situações vulneráveis que causam a desapropriação da aprendizagem dos alunos desassistidos; entre eles os que não são acompanhados por um professor colaborador devido não apresentar os requisitos do público-alvo conforme estabelecido na Política Nacional de Educação Especial, previsto no Decreto N.6571/2008. Em consequência desta situação, grande tensão se instaura no processo educacional. Apesar de o Brasil promover nas últimas décadas políticas de acesso e universalização do ensino, viabilizando pontos básicos de uma política pública, favorecendo um grande avanço no que se refere à educação inclusiva, continua uma grande barreira para Educação Especial.

 

Palavras-chave: Intersetorialidade, Educação Especial e Público-alvo.
Publicado
2019-04-04
Seção
Comunicação Oral - Eixo 1 Do Direito à Educação: políticas de acesso, permanência e qualidade social