CINEMA E EDUCAÇÃO ESPECIAL: REFLEXÕES SOBRE O FILME JAPONÊS “HIDAMARI GA KIKOERU” (2017), DE DAISUKE KAMIJÔ.

  • Rute Léia Augusta da Silva1
  • Hiran Pinel

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo de descrever compreensivamente a
relação entre dois jovens, um ouvinte e o outro deficiente auditivo que está
ficando surdo, e suas vivências no cotidiano escolar. O referencial teórico
adotado foi baseado nos estudos de Forghieri, que descreve a vivência de um
indivíduo a partir da sua relação com o mundo em três vertentes: circundante,
humano e próprio. A metodologia utilizada foi a fenomenologia existencial. A
análise, constituiu-se na interpretação das narrativas dos personagens do filme
japonês “Hidamari ga kikoeru” (2017), de Daisuke Kamijô. Os resultados
apontaram para a importância em se perceber o ambiente escolar como um
espaço que compõe o mundo do aluno Surdo ou Deficiente auditivo, onde o
mesmo vivencia dúvidas e frustrações quando não compreendido em sua
totalidade. Apontam ainda para a necessidade de se pensar a escola como um
espaço de encontro com o outro, sendo este encontro uma possibilidade de
resignificar o espaço escolar.
Palavras-chave: Cinema. Educação Especial. Surdez.

Publicado
2019-04-04
Seção
Comunicação Oral - Eixo 2 Propostas Curriculares e Práticas Pedagógicas