INCLUSÃO ESCOLAR NO ENSINO MÉDIO: CONCEPÇÃO DOS PROFESSORES DE UMA ESCOLA EM VILA VELHA 1

  • Melissa Oliveira da Cruz
  • Neide Maria de Faria
  • Mariangela Lima de Almeida
  • Nazareth Vidal Nunes

Resumo

Este estudo tem como tema a Educação Especial na Perspectiva da
Inclusão Escolar. O mesmo concentra-se na inclusão escolar no Ensino Médio e
tem por objetivo geral investigar quais são as concepções dos professores de
área do ensino médio sobre a Educação Especial. Trata-se de uma pesquisa de
natureza qualitativa, desenvolvida em uma Escola Estadual de Vila Velha/Es.
Como instrumento de coleta de dados foi utilizado entrevista com cinco
professores de áreas diferentes e uma pedagoga. Considerando a importância
do professor como mediador dessa inclusão foi necessário compreender qual a
visão dele sobre a inclusão dos alunos público-alvo da Educação Especial
(PAEE), bem como identificar se a concepção de Educação Especial
correspondeu a concepção proposta na Política Nacional de Educação Especial
na perspectiva da Educação Inclusiva. Esse estudo se baseia teoricamente, na
abordagem crítica de Habermas sobre “razão comunicativa” e “razão
instrumental”. Após a análise dos dados coletados verificamos que a concepção
de inclusão escolar dos professores não corresponde a concepção do
documento citado acima. Ela é fruto de uma prática pedagógica e reflete o
cotidiano de sala de aula, onde a falta de suporte, falta de estrutura soma-se a
falta de uma formação especifica bem como a formação continuada.
Conseguimos identificar na fala dos professores a intenção de fazer a inclusão
acontecer, e os mesmos (em sua maioria) tem uma racionalidade comunicativa ao falar das suas concepções em inclusão, de forma a ter práticas pedagógicas mais inclusivas. Os desafios são imensos, mas já se pode ver avanços.

Palavras-chave: Educação Especial, Inclusão Escolar, Agir Comunicativo

Publicado
2019-04-04