ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DO CIDADÃO LAVRENSE EM RELAÇÃO AO DESCARTE DE LIXO

Cláudio Elias Tadeu, Jairo Gustavo de Lima, Osmar Vicente Chevez Pozo

Resumo


Este estudo visa investigar, de forma quantitativa e qualitativa, a percepção do cidadão lavrense em relação ao descarte de lixo doméstico, bem como propor medidas que possam facilitar a implementação de políticas de tratamento de resíduos sólidos no município. Outra motivação para este estudo, foi que a cidade de Lavras se deparou recentemente com problemas ambientais relacionados com o lixo, sendo multada pelos órgãos ambientais por manter um lixão, em desacordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A partir de então, todo o lixo recolhido na cidade é enviado para o aterro de Alfenas, MG. Para o cumprimento dos objetivos relacionados, foram entrevistados 383 cidadãos de diversos bairros, além de autoridade municipal e empresas que trabalham diretamente com o lixo produzido na cidade. Para obtenção dos resultados, foram feitas análises qualitativas das entrevistas com os responsáveis pelo lixo. Já com os cidadãos, foi feito cruzamento de dados, sendo comentados as principais respostas. O município precisa dar um maior incentivo às ações empreendedoras que possam trabalhar com o lixo, bem como promover a instalação de empresas na cidade que possam trabalhar com este material. Apesar de um grande percentual de pessoas conhecerem os trabalhos de reciclagem do município, ainda é preciso uma maior conscientização da população quanto ao descarte correto do lixo. Também é necessário ações de conscientização focadas em públicos específicos, como o público masculino que demostrou pouco interesse durante a pesquisa.


Palavras-chave


Gestão de Resíduos Sólidos, Lixo, Descarte, Reciclagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ACAMAR. Associação de Catadores Materiais Recicláveis de Lavras. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS (ABIMAQ). Brasil perde R$ 120 bilhões por ano ao não reciclar lixo. Disponível em: < http://www.abimaq.org.br/site.aspx/Imprensa-Clipping-Tendencias-detalhe?Detalhe Clipping=1737>. Acesso em: 18 ago. 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Resíduos sólidos – Classificação. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

BARBOSA, R. P.; IBRAHIN, F. D. Resíduos Sólidos - Impactos, Manejo e Gestão Ambiental. Érica, 06/2014. [Minha Biblioteca].

BARROS, A. J. S.; LEHFELD, N. A. S. Fundamentos de metodologia científica: um guia para a iniciação científica. 2º ed. São Paulo: MAKRON BOOKS, 1986.

BOSZCZOWSKI, A. K.; TEIXEIRA, R. M. O empreendedorismo sustentável e o processo empreendedor: em busca de oportunidades de novos negócios como solução para problemas sociais e ambientais. Disponível em:< http://200.229.32.55/index.php/economiaegestao/article/view/P.1984-6606.2012v12n29p109/4540>. Acesso em: 15 ago. 2017

BRASIL. LEI Nº 12.305, DE 2 DE AGOSTO DE 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em . Acesso em: 15 ago. 2017.

CARVALHO, M. C. Lixo: uma possibilidade para a formação de cidadania ambiental.2006. 43f. Monografia (graduação em Ciências Biológicas – Licenciatura) – Centro Universitário de Lavras, Lavras, 2006.

CHIAVENATO, I. Empreendedorismo: dando asas ao espirito empreendedor: empreendedorismo e viabilização de novas empresas. 3ª edição. São Paulo. Saraiva, 2008.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. 3ª Edição. Rio de Janeiro. Elsevier, 2008. 3ª reimpressão.

ICLEI RESÍDUOS. Resíduos Sólidos. Conceitos e Tipos de Resíduos. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidade de Lavras MG. Disponível em: < http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=313820>. Acesso em: 11 set. 2016.

LAVRAS. Diário Oficial do Município. Decreto Nº14.013, de 13 de janeiro de 2.017. Decreta Situação de Calamidade Pública Financeira e Administrativa no Âmbito do Município de Lavras-MG. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2017.

LAVRAS. Secretaria de Meio Ambiente e suas definições. Disponível em: < http://pml.lavras.mg.gov.br/conteudo/texto/1729> Acesso em: 15 ago. 2017.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Resíduos sólidos. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

MUCELIN, C. A.; BELLINI, M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2017

NETO, N. P. Resíduos sólidos urbanos: perspectivas de gestão intermunicipal em regiões metropolitanas. Atlas, 07/2013. [Minha Biblioteca].

PORTAL ALFENAS HOJE: Destinação do lixo de oito cidades para o aterro sanitário de Alfenas gera polemica. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

PORTAL G1 SUL DE MG. Lavras é multada em R$ 130 mil por manter lixão em estrada rural. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

RIBEIRO, D. V. Resíduos sólidos: problema ou oportunidade? – Rio de Janeiro: Interciência, 2009.

ROSE, R. E. Prazos para o lixo. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2017.

SANTOS, G. E. de O. Cálculo amostral: calculadora on-line. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2016.

SILVA, E. E. da. Gestão de resíduos sólidos na Microrregião de Lavras. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Lavras, 2013.

SILVA, Edna Lúcia da. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. rev. atual. – Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001. 121p.

SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO. Diagnóstico do manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2014. Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2016.

SZABÓ JÚNIOR, A. M. Educação Ambiental e gestão de Resíduos. 3.ed. São Paulo. Rideel, 2010.

VELASQUES, F. Usinas de triagem, compostagem e tratamento de chorume: uma opção econômica e sustentável. Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2016.

VIEIRA, R. Brasil tem longo caminho a percorrer quando assunto é lixo. Disponível em: < (http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/111602 /noticias/brasil-tem-longo-caminho-a-percorrer-quando-assunto-e-lixo)>. Acesso em: 7 set. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE (ISSN: 2447-5580)