Estado e políticas sociais para a pesca artesanal: um debate sobre o trabalho feminino na pesca

Rafaella Theis

Resumo


Historicamente no Brasil as comunidades pesqueiras que praticam a pesca artesanal têm tido enfrentamentos constantes na esfera pública, em relação a busca por direitos trabalhistas, sociais e políticos. Essas dificuldades enfrentadas pelos pescadores e pescadoras, se tornam históricas, principalmente quando observamos as medidas tomadas pelo estado no que diz respeito ao setor pesqueiro. O objetivo dessa comunicação é descrever e analisar a partir de uma lógica da divisão sexual do trabalho os impasses e as desigualdades do trabalho feminino na pesca artesanal, que relaciona o trabalho feminino ao ambiente doméstico e privado. Naturalizar essa posição não só reduz a atividades como o do beneficiamento do pescado como mera atividade de auxiliar, como contribui para um protagonismo dos homens no interior dos movimentos sociais e da categoria.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.