Política social no capitalismo dependente: superexploração da força de trabalho e a ofensiva conservadora

Beatriz Augusto de Paiva

Resumo


O caminho para reflexão e explicação das modalidades de construção das políticas sociais, aqui apresentado para debate, parte dos determinantes estruturais das políticas sociais cuja gênese se encontra datada na consolidação do capitalismo em sua etapa monopolista, mas também atenta para a prospecção da dinâmica do capitalismo dependente latino-americano, em sua configuração sui generis, dada pelas contradições e tendências sempre exacerbadas de nossa processualidade econômico-política, ditada e tensionada por movimentos de dominação endógenos e exógenos, cujas direções ganham conflitualidades e tensões inauditas, decorrentes da especificidade da inserção latino-americana no circuito da economia mundial. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.