Políticas Editoriais

Políticas de Seção

Expediente

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT1 - Africanidades e Brasilidades em Educação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT2 - AfricanidadeS e Brasilidades em Literatura

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT3 - Africanidades e Brasilidades em Direitos Humanos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT4 - Africanidades e Brasilidades: Culturas e Territorialidades

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT5 - Africanidades e Brasilidades: Desafios Epistemológicos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT1 - Africanidades e Brasilidades em Literaturas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT2 - Africanidades e Brasilidades em Educação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT3 - Africanidades e Brasilidades em Direitos Humanos e Políticas Públicas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Expediente

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT4 - Africanidades e Brasilidades no Teatro Experimental do Negro: 100 anos de Abdias do Nascimento

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT4 - Africanidades e Brasilidades em Teatro Africano e Negro Brasileiro

O GT4 foi um espaço para o abrigo de considerações em torno de temáticas que foquem o papel do teatro como articulador de reflexões, bem como de intervenções político-sociais em distintos momentos históricos vivenciados por países colonizados pelos portugueses: Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Angola, Moçambique e Brasil.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT3 - Africanidades e Brasilidades em Direitos Humanos e Políticas Públicas

O GT3 teve como objetivo discutir os resultados de pesquisas, experiências ou práticas no campo das africanididades e brasilidades e suas interfaces com os Direitos Humanos, pensando os desafios em torno da igualdade perante as leis, bem como a liberdade de pensamento e expressão que envolve o combate ao racismo. Também discutiu as dimensões das políticas públicas direcionadas às relações étnico-raciais em diferentes campos do conhecimento; considerando as ações do Estado, de seus diferentes organismos, as proposições em torno da Cultura, da participação da Sociedade civil em ambientes formais e não formais, constituindo, dessa forma, uma perspectiva multidisciplinar, que problematize a temática em tela, em contextos de mudanças pelas quais passam o Brasil e o mundo globalizado, sem perder de vista os direitos conquistados na luta social.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT2 - Africanidades e Brasilidades em Educação

O GT2 teve como principais enfoques: processos educativos e práticas pedagógicas escolares e não escolares de promoção das culturas africanas e afro-brasileiras; implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 e suas consequências para a Educação brasileira; ações afirmativas inovadoras de respeito às africanidades e brasilidades na Educação, considerando a interdisciplinaridade com outras áreas do conhecimento.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT1 - Africanidades e Brasilidades em Literaturas e Linguística

Diálogos intertextuais entre os países africanos de língua portuguesa e o Brasil: interfaces língua, literatura e cultura. Literaturas Africanas de Língua Portuguesa e mercado: presença e recepção a partir do contexto brasileiro. Língua portuguesa, expressão crioula e criações na oralidade e na escrita da África oficialmente lusófona: normatividade e ruptura. Autoria africana e negro-brasileira no contexto literário contemporâneo de língua portuguesa.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Expediente (2016)

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação (2016)

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Expediente (2018)

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação (2018)

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT1 - Africanidades e Brasilidades em Literaturas e Linguística

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT2 - Africanidades e Brasilidades em Educação e Relações Étnica-raciais

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

GT3 - Africanidades e Brasilidades em Direitos Humanos e Políticas Públicas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.