Educação, currículo escolar e protagonismo juvenil: os desafios da educação na contemporaneidade

Carmen Lúcia M. Alves Lopes, Márcia Rachel C. de Campos Bueno, Rosely Maria A. Machado

Resumo


Resumo: Este artigo se insere no debate sobre educação e política, abordando a relação entre educação, currículo escolar e violência simbólica na perspectiva de adolescentes entre 12 e 17 anos que cumprem medidas socioeducativas no CREAS (Centro de Referência Especializada da Assistência Social) de Vitória, Brasil. Através de nossas análises, percebemos que a educação apresenta desafios, contradições e tensões decorrentes principalmente da organização da sociedade contemporânea, que acaba por reforçar a exclusão desses alunos. Além disso, apontamos a discrepância entre a regulamentação dessas medidas e o cotidiano escolar bem como a falta de protagonismo dos sujeitos envolvidos no cumprimento dessas medidas como alguns obstáculos do processo de inclusão desses adolescentes.

Palavras-chave: Educação; Currículo Escolar; Protagonismo Juvenil e Violência.

 

Resumen: Este artículo se inserta en el debate sobre educación y política, con un enfoque en la relación entre educación, plan de estudios y violencia simbólica en la perspectiva del adolescente entre 12 y 17 años que cumple una “medida socioeducativa” en el CREAS (Centro de Referência Especializado de la Asistencia Social) de Vitória, Brasil. Mediante nuestros análisis percibimos que la educación presenta desafíos, contradicciones y tensiones derivadas principalmente de la organización de la sociedad contemporánea, que refuerza la exclusión. Además, señalamos la discrepancia entre la regulación de la medida, y el cotidiano escolar, así como la falta de protagonismo de los sujetos involucrados en el cumplimiento de las medidas como algunos obstáculos del proceso de inclusión de estos adolescentes.

Palabras clave: Educación; Plan de Estudios; Protagonismo Juvenil y Violencia.

 

Abstract: The theme of this article is inserted in the debate on education and politics in a way that relates education, curriculum and symbolic violence in the perspective of adolescents at the age range of 12 to 17 years who are under socio-educational measures in the CREAS (Specialized Center of Reference in Social Work) of Vitoria, Brazil. Throughout some analysis we realized that education presents challenges, contradictions and tensions mainly due to the organization of contemporary society, which reinforces exclusion. In addition, we identified the discrepancy between the regulation of these measures and the school routine, and the lack of leadership of the individuals complying with the measures as some of the obstacles these adolescents face in the social inclusion process.

Keywords: Education; School Curriculum; Youth Participation and Violence.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. “Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional”. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 27 dez. 1961, p. 11429. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4024.htm - Acesso em: 08 ago. 2014.

CANDAU, V. M. (2011). “Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio. Brasil”. Currículo sem Fronteiras, v. 11, n. 2, pp. 240-255, jul/dez. ISSN 1645-1384. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol11iss2articles/candau.pdf - Acesso em 12 mar. 2015.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (2012). “Parecer CNE/CEB n° 05/2011, de 04 de maio de 2011. Aprova Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio”. Diário Oficial da União. Brasília, 24 jan. Seção 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=8016&Itemid - Acesso em 08 ago. 2014.

KUENZER, Acácia Zeneida (1992). Ensino de 2ª grau: o trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez.

MACHADO, Rosely M. A. (2015). Educação, currículo escolar e violência simbólica: um estudo de caso sobre adolescentes atendidos pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREA/ES (2010-2014). Dissertação de Mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória, Brasil.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da (Orgs.). (1995). Currículo, cultura e sociedade. 2. ed. São Paulo: Cortez.

SACRISTÁN, J. Cimeno (2000). O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed.

SAVIANI, Demerval (1995). Escola e democracia. Campinas: Autores Associados.

SILVA. T. T. (2011). Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica.

VEIGA, Ilma Passos A. (2011). “O conhecimento na relação professor aluno”. In: Curso intensivo de formação: Professor B (ensino fundamental e médio) e P (Pedagogo). Secretaria de Educação. Governo do Estado do Espírito Santo. Vitória: CespeUnB, jun.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Translate
 
 
______________ 

ISSN: 2316-1620

______________

QUALIS:

Interdisciplinar B2

História B3

Sociologia B4

Antropologia B4

C.Política B5

____________________________________________________________________________________________________

INDEXADORES e DIRETÓRIOS

                                                                 

                                                                 

                                                        

            

____________________________________________________________________________________________________

NAS REDES SOCIAIS:
 
       

____________________________________________________________________________________________________

ciências humanas e sociais