Retratos da Reforma Psiquiátrica: aproximações entre Brasil e Espanha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18315/argumentum.v12i2.29144

Resumo

Este artigo apresenta uma análise qualitativa das experiências de desinstitucionalização no Brasil e na Espanha, de modo a construir retratos dos processos de reforma psiquiátrica, dentro de um contexto recente de crise que ameaça os princípios reformistas. Para a realização deste estudo, utilizou-se a revisão bibliográfica narrativa e a pesquisa documental. As análises indicaram que apesar das particularidades históricas e culturais e das diferenças nos arranjos organizacionais da atenção psicossocial que permeiam as experiências nestes países, ambos adotam a desinstitucionalização como principal característica de seus processos de reforma. Conclui-se que, na atual conjuntura, o projeto contemporâneo de reforma enfrenta três grandes desafios: desmontar a estrutura manicomial, fortalecer o modelo de atenção psicossocial e combater a lógica asilar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Nicolau Carvalho, Universidade Federal da Paraíba

Professor Adjunto da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pertencente ao Departamento de Serviço Social do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA). Pesquisador do Setor de Estudos e Pesquisa em Saúde e Serviço Social (SEPSASS). Doutor em Sociologia pela UFPB com período sanduíche no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS/UL) em Portugal com bolsa concedida pelo CNPq. Mestre em Serviço Social pela UFPB (2008); Especialista em Programa Saúde da Família (PSF) pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas - FACISA (2005); Graduado em Serviço Social pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2004).  Exerceu a Coordenação Adjunta do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde/UFPB); foi Tutor Colaborador do Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (PET-Saúde), Eixo Rede de Atenção Psicossocial. No âmbito da pesquisa trabalha principalmente os seguintes temas: Política de Saúde, Programa Saúde da Família, Interdisciplinaridade, Saúde Mental, Intersetorialidade e Avaliação de Políticas Públicas.

Antonia Picornell-Lucas, Universidade de Salamanca

Professora Titular da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Salamanca (USAL). Doutora em Educação pela USAL (2003). Graduada em Filosofia e Ciências da Educação (1994) e em Serviço Social (1992). 

Downloads

Publicado

2020-08-29

Como Citar

Carvalho, R. N., & Picornell-Lucas, A. (2020). Retratos da Reforma Psiquiátrica: aproximações entre Brasil e Espanha. Argumentum, 12(2), 107–124. https://doi.org/10.18315/argumentum.v12i2.29144