VIOLÊNCIA TERRITORIALIZADA: A COBERTURA JORNALÍSTICA DOS PROGRAMAS DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESPÍRITO SANTO

Autores

  • Maíra Mendonça Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Rafael Paes Henriques Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Palavras-chave:

Jornalismo. Cobertura de segurança pública. Território Discursivo. Análise Crítica do Discurso (ACD).

Resumo

Este artigo visa a analisar a cobertura do portal de notícias A Gazeta em relação aos programas de Segurança Pública desenvolvidos pelo governo do Espírito Santo nos últimos dez anos: Estado Presente em Defesa Pela Vida e Ocupação Social, que nascem com o propósito de atuar em diferentes frentes sociais em bairros considerados altamente violentos do estado. Entendendo o jornalismo como um território discursivo, utilizamos a Análise Crítica do Discurso (ACD) para o embasamento teórico da pesquisa e também como ferramenta metodológica para desvendar os sentidos produzidos no texto jornalístico. Observou-se que o governo estadual, seja por meio de dados oficiais ou das falas de seus representantes, é a principal ou única fonte de informações sobre os programas, não havendo espaço para pluralidade de vozes, ou para a inclusão das comunidades  abrangidas por tais políticas. Os apontamentos que surgiram nesta investigação inicial poderão ser aprofundados ao longo da pesquisa de mestrado, desenvolvida no âmbito do curso de pós-graduação em Comunicação e Territorialidades da Ufes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maíra Mendonça, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Mestranda do curso de Pós-graduação em Comunicação e Territorialidades da Universidade Federal do Espírito Santo (Póscom/UFES).

Rafael Paes Henriques, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Professor orientador - Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades da Universidade Federal do Espírito Santo (Póscom/UFES).

Referências

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. 2. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2015.

FAIRCLOUGH, Norman.; MAGALHÃES, Izabel. Discurso e mudança social. Brasília: UNB, 2001.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 15. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.

REVEL, Judith. Michel Foucault Conceitos Essenciais, 2002. São Carlos: Claraluz, 2005.

ZANETTI, Daniela; REIS, Ruth. Comunicação e territorialidades: um campo a ser desbravado. Comunicação e territorialidades: poder e cultura, redes e mídias. Vitória, Edufes, 2017,p.21-33.

Downloads

Publicado

2020-09-28