Revista Gestão & Conexões https://publicacoes.ufes.br/ppgadm <div id="publicationFrequency"> <div class="additional_content"> <p>A REGEC dedica-se à publicação de contribuições originais e inéditos, em especial, artigos e notas bibliográficas nas seguintes áreas temáticas:</p> <ul> <li class="show">Estudos Organizacionais</li> <li class="show">Operações e Logística </li> <li class="show">Estratégia em Organizações</li> <li class="show">Mercado e Consumo</li> <li class="show">Finanças Corporativas</li> <li class="show">Gestão de Pessoas</li> <li class="show">Administração Pública e Governamental</li> <li class="show">Inovação</li> <li class="show">Gestão Social e Ambiental</li> </ul> <div> </div> </div> </div> Universidade Federal do Espírito Santo pt-BR Revista Gestão & Conexões 2317-5087 <p>Os direitos autorais dos originais aprovados serão automaticamente transferidos à Revista, como condição para sua publicação, e para encaminhamentos junto às bases de dados de indexação de periódicos científicos.</p> <p>Esta cessão passará a valer a partir da submissão do manuscrito, em formulário apropriado, disponível no Sistema Eletrônico de Editoração da Revista.</p> <p>A revista se reservará o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua e a credibilidade do veículo. Respeitará, no entanto, o estilo de escrever dos(as) autores(as).</p> <p>Alterações, correções ou sugestões de ordem conceitual serão encaminhadas aos(às) autores(as), quando necessário. Nesses casos, os artigos, depois de adequados, deverão ser submetidos a nova apreciação.</p> <p>As provas finais serão encaminhadas aos(às) autores(as).</p> <p>Os trabalhos publicados passarão a ser de propriedade da Revista, ficando sua re-impressão (total ou parcial) sujeita à autorização expressa da Revista. Em todas as citações posteriores, deverá ser consignada a fonte original de publicação: Revista <strong>Gestão &amp; Conexões</strong>.</p> <p>A Universidade Federal do Espírito Santo e/ou quaisquer das instâncias editoriais envolvidas com o periódico não se responsabilizarão pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos. As opiniões emitidas pelos(as) autores(as) dos artigos serão de sua exclusiva responsabilidade.</p> <p>Em todo e qualquer tipo de estudo que envolva situações de relato de caso clínico é fundamental o envio de cópia do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido assinado(s) pelo(s) paciente(s).</p> <p> </p> Editorial https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/36778 Kátia Cyrlene de Araujo Vasconcelos Juliana Cristina Teixeira Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 Gestão de organizações artísticas: panorama e perspectiva para a produção acadêmica https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/34532 <p>Organizações artísticas criam, promovem e distribuem práticas artísticas por meio de experiências. Nas últimas quatro décadas, o campo de pesquisa sobre a gestão de organizações artísticas vem ganhando força e interesse. Embora a prática da gestão de organizações artísticas ocorra desde o primórdio das civilizações, as pesquisas sobre suas práticas gerenciais e singularidades são recentes, reduzidas e dispersas. O objetivo deste artigo é integrar, sistematizar e consolidar a produção acadêmica sobre a gestão de organizações artísticas. Os resultados da pesquisa fornecem um panorama da produção acadêmica, categorizando e estruturando singularidades, temas e desafios de pesquisa. Um desafio significativo consiste na integração da estética organizacional como perspectiva promissora para o avanço da pesquisa futura sobre organizações artísticas e suas práticas de gestão. A principal contribuição desta pesquisa é a inauguração, no Brasil, de uma visão integrada, ampla e consolidada da produção acadêmica sobre a gestão de organizações artísticas, destacando suas singularidades, práticas gerenciais e perspectiva renovadora para orientar a produção acadêmica.</p> Bianca Cruz de Araújo Eduardo Davel Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 8 39 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.34532.8-39 Validação empírica do modelo de antecedentes da confiança no comércio eletrônico https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/31547 <p class="PalavrasChave"><span style="font-family: 'Arial',sans-serif; letter-spacing: -.3pt;">O principal objetivo deste estudo foi identificar o papel da confiança - e seus antecedentes - na intenção de compras online. Partindo de um modelo proposto em 2003 e testado empiricamente em 2017, conduzimos um survey para coletar 220 respostas e validamos o modelo por meio de modelagem de equações estruturais. Como principal achado, o estudo identificou a forte influência da confiança na intenção de compra declarada e que a reputação de uma empresa possui maior influência (positiva) nas dimensões da confiança do que o reconhecimento da marca. Nossos resultados indicaram mais hipóteses válidas do que o estudo empírico original, conduzido em 2017, o que sustenta a validade do modelo teórico e a importância de replicações de estudos em cenários diferentes do originalmente proposto, com o objetivo de garantir a validade externa dos achados das pesquisas científicas de Marketing. Ao final, implicações teóricas e gerenciais são apresentadas.</span></p> Julia Sardinho Yamamoto Aleixo Fernandes Evandro Luiz Lopes Luis Hernan Contreras Pinochet Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 40 56 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.31547.40-56 Competências Empreendedoras nos Contextos de Ensino-Aprendizagem: Revisão Sistemática da Literatura (2009-2020) https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/35992 <p>O estudo objetiva realizar uma revisão sistemática da literatura sobre Competências Empreendedoras (CE) nos contextos formativos, no período de 2009 a 2020. Neste trabalho, as CE referem-se à características de nível superior, abrangendo traços de personalidade, habilidades e conhecimentos e, portanto, podem ser vistas como a capacidade total do empreendedor para desempenhar com sucesso uma função de trabalho. Foram utilizados descritores no portal de periódicos Capes e selecionados 27 estudos nacionais e internacionais, nos quais prevalecem as investigações quantitativas. E sobressaem as investigações de antecedentes. Em 20 estudos são utilizados instrumentos para mensurar as CE. Os autores assumiram diferentes teorias para definir o construto. A falta de consenso sobre esse conceito é evidenciada pela variabilidade no número, de três a 40 fatores, e na nomeação de cada um dos fatores. Logo, se observa que as CE são um construto promissor para compreensão do empreendedorismo, mas ainda são necessários mais estudos.</p> Juliana Marques Cury Heila Magali da Silva Veiga Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 57 79 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.35992.57-79 Tercer Sector, de las Primeras Huellas a la Rendición de Cuentas: Casos Brasil y Venezuela https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/30901 <p>Este estudio explora la legislación y representación del Tercer Sector en Brasil y Venezuela, comparando los dos países, mediante una investigación documental y bibliográfica. Los resultados demuestran un crecimiento relativo en el sector, un aumento en los subsidios y incentivos gubernamentales en ambos países y una mejora en los servicios prestados en diferentes segmentos. Brasil tiene sus propios instrumentos de divulgación: Manual de procedimientos del tercer sector, Ley 13.204 de 2015 y Interpretación técnica general de 2002, más utilizados por las entidades más grandes que obtienen un mayor volumen de recursos para mantener sus portales de divulgación. En Venezuela, la rendición de cuentas ocurre solo con la inspección por parte de los organismos públicos, respetando el Código Civil; y dada la situación económica y política, que resultó en una reducción significativa del sector, tampoco hay preocupación o cultura por divulgar información, siendo destinada exclusivamente para la junta de accionistas.</p> Julio Cesar Bastardo Parejo Gislene Daiana Martins Vicente Pacheco Luiz Panhoca Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 80 102 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.30901.80-102 Conceitualização e Aplicação do Shadowing em Estudos de Gestão e Negócios https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/35456 <p>O <em>shadowing</em> é uma técnica de pesquisa emergente nos estudos de gestão, com base nas ações do pesquisador como sombra de um membro da organização. Este estudo tem como objetivo analisar a prática de <em>shadowing</em> no campo da gestão. Realizou-se uma revisão sistemática da literatura, no banco de dados eletrônico Scopus. Foram identificados e analisados 173 artigos por meio da análise de conteúdo qualitativa. Dessa forma, foi possível compreender o conceito de <em>shadowing</em>, sua aplicação e os principais cenários estudados, com como suas limitações. Os resultados apontaram o crescente interesse dos pesquisadores pelo uso dessa técnica na área de gestão. Também foi possível elaborar uma visão geral sobre a aplicação do <em>shadowing</em> e os seus benefícios, uma vez que permite ao pesquisador obter uma compreensão holística do contexto, além de fornecer informações sobre aspectos invisíveis do trabalho das pessoas.</p> Gabriela Zanandrea Cristiane Froehlich Ane Isabel Linden Claudia Cristina Bitencourt Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 103 122 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.35456.103-122 Se os Dados são o Novo Petróleo, Onde Estão os Royalties? O Neoliberalismo na Era do Capitalismo de Vigilância. https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/36014 <p>Em um momento marcado pela digitalização das organizações e atribuição de grande importância aos dados provenientes de seus sistemas, emerge a necessidade de avaliações críticas sobre tecnologias e processos muitas vezes tomados como neutros ou amplamente vantajosos para a coletividade. Dessa forma, o objetivo desse ensaio foi analisar a comparação entre dados e petróleo como recursos equivalentes, em um cenário neoliberal permeado por organizações plataformizadas, no chamado capitalismo de vigilância. A abordagem ensaística permite uma discussão construída de forma reflexiva, e permite ao leitor produzir seus próprios questionamentos sobre a fetichização dos dados a partir de sua comparação com o petróleo. As discussões mostram que os dados resultam de processos algoritimizados obscuros. Esses processos ocorrem em um campo sem regras, privilegiando um grupo restrito de organizações ao passo que desnuda os indivíduos por meio de processos de dataficação, ausente de qualquer compensação pecuniária.</p> Fernando Vianna Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 123 143 10.47456/regec.2317-5087.2021.10.3.36014.128-147 Expediente https://publicacoes.ufes.br/ppgadm/article/view/36768 Kátia Cyrlene de Araujo Vasconcelos Copyright (c) 2021 Revista Gestão & Conexões 2021-09-30 2021-09-30 10 3 1 4