OFICINEIROS E AS OFICINAS LÚDICAS NA EDUCAÇÃO E NO LAZER DA INFÂNCIA CONTEMPORÂNEA:

A NATUREZA EM FOCO

Autores

  • Angelica Caetano Silva Colégio Pedro II RJ
  • Felipe Quintão de Almeida Universidade Federal do Espírito Santo
  • Ana Cristina Richter Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22535/cpe.v2i50.28166

Resumo

A partir de uma pesquisa de inspiração etnográfica que teve por objetivo descrever e analisar as relações entre lazer e educação da infância na cidade – mediadas pela brincadeira e pelo brinquedo – em uma creche pública e um parque urbano em Vitória/ES, o artigo focaliza parte dos resultados que tratam da figura do oficineiro, categoria que que reúne um conjunto heterogêneo de atores que atuam na educação e no lazer da infância, especialmente por meio de oficinas permeadas pela ludicidade, cujo conteúdo remete à natureza, aqui denominadas como alfabetização ambiental. A tentativa de preservar uma natureza infantil lúdica, bem como uma aproximação e um contato com um ambiente natural, mediados pela técnica, acabam por reafirmar, conforme os dados analisados, uma relação sempre e ainda danificada ou uma pseudo-reconciliação, que põe em relevo novas formas de domesticação da natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Quintão de Almeida, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGEF/UFES)

Ana Cristina Richter , Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná

Pesquisadora Assistente do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea
(NEPESC/UFSC).

Referências

ADORNO, Theodor. W. Minima Moralia: reflexões sobre a vida danificada. 2. ed. São Paulo, SP: Ática, 1993.
BASSANI, Jaison José; VAZ, Alexandre Fernandez. Técnica, Corpo e Coisificação: notas de trabalho sobre o tema da técnica em Theodor W. Adorno. Educação e Sociedade. Campinas, vol. 29, n. 102, p. 99-118, jan./abr. 2008.
BASSANI, Jaison José; RICHTER, Ana Cristina. Ensinar. Florianópolis, 2018 (mimeo).
BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I: magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 8 ed. São Paulo, SP: Brasiliense, 2012.
BENJAMIN, Walter. Baudelaire e a modernidade. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora, 2017.
BRACHT, Valter. Esporte na escola e esporte de rendimento. Revista Movimento. Ano 6. N. 12. 2000.
BRASIL. Programa Brincando com o Esporte. Ministério do Esporte. Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social. Diretrizes. Brasília: ME, SNELIS, 2018.
BRITO, Stéphany Vieira et al. Brincando e aprendendo: aprimorando o desempenho escolar e comportamento de crianças através de aulas de reforço de educação física escolar integradas ao conteúdo escolar. Licere, v. 20, n. 1, mar. 2017.
CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo, SP: Ática, 2000.
ELALI, Gleice Azambuja. O ambiente da escola – o ambiente na escola: uma discussão sobre a relação escola-natureza em educação infantil. Estudos de Psicologia, v. 8, n. 2, p. 309-319, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/epsic/v8n2/19047.pdf. Acesso em: 27 out. 2019.
FOGARTY, Philippa. O poder de fazer intervalos do trabalho ao ar livre. BBC News -Brasil. 29 de maio de 2019. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/vert-cap-48043775. Acesso em: 02 jun. 2019.
GONCALVES, Daienne; RICHTER, Ana Cristina; BASSANI, Jaison José. História(s) da docência na Educação Física da Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. Porto Alegre, v. 39, n.4, p. 362-370, dez. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32892017000400362&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 17 dez. 2018.
GRZEBIELUKA, Douglas; KUBIAK, Izete; SCHILLER, Adriane Monteiro. Educação ambiental: a importância deste debate na Educação Infantil. Rev. Monografias Ambientais – REMOA, UFSM/Santa Maria, v. 13, n. 5, p. 3881-3906, dez. 2014.
HORKHEIMER, Max.; ADORNO, Theodor. W. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro, RJ: Zahar, 1985.
JAY, Martin. A Imaginação Dialética: A história da Escola de Frankfurt. Rio de Janeiro, RJ: Contraponto, 2008.
KOWALSKI, Marizabel; PEREIRA, Deyliane Aparecida Almeida. O ensino do jogo na perspectiva do lazer. In: X Seminário “O lazer em debate”. ISAYAMA, H. F.; OLIVEIRA, L. M. F.; SOUZA, T. R.; SILA, S. R., Anais..., Belo Horizonte: UFMG/DEF/CELAR, 2009, p. 39-43.
LAGUNA. Secretaria Municipal de Laguna. Fundação Lagunense de Cultura. Edital de Credenciamento n. 02/2018, 2018. Disponível em: https://static.fecam.net.br/uploads/656/arquivos/1295910_credenciamento_02_18_flc_s emana1.pdf
MARQUES, Maria José. A figura do professor com contrato temporário: um estudo de caso no colégio Liceu do Conjunto Ceará. 2006. Dissertação (Mestrado Profissional em Avaliação de Políticas Públicas) – Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 143 p., 2006. .
MEKSENAS, Paulo. Pesquisa social e ação pedagógica: conceitos, métodos e práticas. São Paulo, SP: Loyola, 2002.
PICCOLLI, Josiana. O brinquedo como expressão objetiva dos processos de subjetivação contemporâneos. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação/UFSC: Florianópolis, 202p.,2015.
SANTOS, Samuel. A intervenção no lazer na política de segurança pública: a construção de saberes de oficineiros no Programa Fica Vivo. Dissertação (Mestrado em Estudos do Lazer) – Programa de Pós-Graduação em Estudos do Lazer/Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, Belo Horizonte, 2013.
SILVA, Iolanda Fernanda de Almeida Silva. A ludicidade no processo de ensino aprendizagem na educação física no ensino infantil: uma revisão de literatura. 2017, 32f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física) – Centro Acadêmico de Vitória, Universidade Federal de Pernambuco/Vitória de Santo Antão, 2017.
SOUZA, Artur Gomes de. Professor Temporário: situações da docência em Educação Física na Rede Municipal de Ensino de Florianópolis (2011/2017). Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação/UFSC: Florianópolis, 22p., 2018.
STIEGLER, Bernd. Walter Benjamin e a fotografia. In: MACHADO, C. E. J.; MACHADO JR., R.; VEDDA, M. (org.). Walter Benjamin: experiência histórica e imagens dialéticas. São Paulo: Editora Unesp, 2015.
VITORIA. A educação infantil no município de Vitória: um outro olhar. Prefeitura Municipal de Vitória. Secretaria de Educação. Gerência de Educação Infantil, 2006.
VITÓRIA. Plano Municipal de Educação de Vitória (Lei n. 8829/2015). Câmara Municipal de Vitória, 2015. Disponível em: http://camarasempapel.cmv.es.gov.br/Arquivo/Documents/legislacao/html/L88292015.html. Acesso em: 22 de maio 2019.
ZUIN, Antônio Álvaro Soares. Sobre a atualidade do conceito de Indústria Cultural. Cadernos Cedes, ano XXI, nº 54, p. 9-18, ago. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v21n54/5265.pdf. Acesso em: 09 out. 2019.

Publicado

2020-07-23