ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIOEMOCIONAL

RESPONSABILIDADE DA EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

Autores

Resumo

O objetivo deste artigo foi pensar sobre o desenvolvimento socioemocional nas altas habilidades/superdotação (AH/SD). Para isso, avaliou-se o desempenho de dez pessoas com AH/SD em reconhecer expressões faciais em um estudo exploratório e quanti-qualitativo no qual os participantes foram 5 mulheres e 5 homens de 20 a 41 anos. O instrumento utilizado foi o Questionário de Reconhecimento de Expressões Faciais e a principal base teórica foi Keltner e Ekman (2000), Ekman (1993, 1984, 1999) e Dabrowski (1938, 1964, 1996, 2016). Os resultados foram que a maioria mostrou de bom a muito bom desempenho em reconhecer emoções em expressões faciais. As expressões mais reconhecidas foram surpresa e raiva e as menos reconhecidas foram vergonha e amor. O desempenho em reconhecer expressões faciais se relaciona com o perfil emocional e o nível de desenvolvimento da pessoa com AH/SD, o que influencia a construção e manutenção de suas relações interpessoais e a qualidade de sua vida. Considera-se que é fundamental a construção de atendimento educacional e de saúde especializados voltados ao âmbito socioemocional deste público como suporte ao seu potencial de desenvolvimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Neumann, Universidade Estadual do Centro Oeste

Mestra em Educação e Psicanalista. Atua na Educação Especial, Altas Habilidades/Superdotação e Avaliação Psicoeducacional. Universidade Estadual do Centro Oeste, Guarapuava – PR. https://orcid.org/0000-0002-2017-9357. E-mail: souhumanista@gmail.com

Downloads

Publicado

2021-04-16

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo